quinta-feira, 7 de março de 2013

ANATOMIA DAS ORQUIDEAS - PARTE II

Como cuidar de orquídeasOlá amigo leitor, estou de volta com mais dicas para os apaixonados pelas orquídeas.
Antes de mais nada, quero agradecer a todos pelos comentários deixados aqui no blog. Nesta postagem vou falar sobre a anatomia da flor da orquídea e antes de você começar, recomendo que leia a postagem
Ok, vamos em frente então?
As orquídeas são há séculos admiradas pela beleza singular de suas flores, por isso, como um bom apreciador de orquídeas é importante que você conheça cada uma das partes dela.
A flor da orquídea é composta basicamente por 9 partes, sendo elas:
Partes da Orquidea
1 – Sépala Dorsal
2 – Pétalas
3 – Sépalas Laterais
4 – Lóbulo Frontal
5 – Labelo
6 – Ovário
7 – Coluna
8 – Estigma
9 – Antena
Geralmente, quando uma orquídea irá florir da-se início a formação de uma haste, como é o caso da Phalaenopsis, tratando-se de outras espécies, Como a Cattleya (essa da foto que será nossa referência para esta postagem) a flor começa se formar dentro de uma palheta.
Bem, as sépalas, pétalas e labelo constituem o que a maioria conhece como pétala, mas como pode observar uma orquídea só possui duas pétalas.
O ovário, coluna, estigma e antena compõem a parte reprodutiva da flor, esse conjunto é responsável pela reprodução da flor em seu habitat natural.
Em breve, estarei ensinando como fecundar sua flor e a partir daí obter sementes e consequentemente novas mudas a partir da semeadura, enquanto a gente não chega lá vamos aprender cada uma das funções do órgão reprodutor da orquídea.
Ovário – local onde após a fecundação desenvolvem-se as sementes.
Coluna - órgão carnudo e claviforme que se projeta do centro da flor, resultado da fusão dos órgãos masculino (ESTAME) e feminino (CARPELO).
Estigma – é uma cavidade que contém superfície viscosa, é órgão receptivo feminino onde são depositadas as polínias durante a polinização.
Antena – é o local onde ficam os grãos de pólen agrupados em 2 a 8 massas chamadas POLÍNIAS.
A foto a seguir ilustra a extração das POLÍNIAS:
Reprodução de Orquídeas
Para que você possa entender melhor e conhecer cada uma das partes, sugiro que você desmonte uma flor para se familiarizar.
Anatomia da orquídeaAnatomia da orquídeaAnatomia da orquídeaAnatomia da flor da orquídea
Por enquanto vou ficando por aqui, em breve trago mais novidades e espero que tenha gostado.
Não esqueça de deixar seu comentário e compartilhar com seus amigos e amigas.
Um grande abraço!

Para nos contatar, visite nossa página no Facebook: http://facebook.com/floriculturafloreseflores

Até a próxima!

5 comentários:

  1. Fabrício bom dia! Adoro as suas postagens. estou começando agora a cultivar orquídeas. cada dia gosto mais. não tenho muitas informações. A minha phalaenopsis está com todas as flores murchas. e tem duas mudas bem pequenas. quando deve plantar essas mudas? qual é o tamanho certo de mudar elas? depois que eu mudar elas tenho que cortar a haste?
    obrigada

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pelo carinho.
    Para que eu possa dar melhores orientações sobre sua orquídea, peço que por gentileza me envie fotos dela para este email: atendimento@floriculturafloreseflores.com.br

    ResponderExcluir
  3. quero saber se posso poda a minha azalei esse ano porque podei ela no ano passado

    ResponderExcluir
  4. Adriana, boa tarde, quero tirar uma duvida, posso colocar adubo enquanto elas estiverem com flores, qual tipo de adubo é recomendado ? o ideal é só pulverizar as folhas ? a cada qto tempo posso aduba-las ?

    ResponderExcluir
  5. Amei, muio obrigada pela matéria, e as plhalaenopsis, como é sua reprodução?

    ResponderExcluir